Sessão Averroes exibe clássico da filmografia nacional

14/07/2015

 

SESSÃO AVERROES DE CINEMA E REFLEXÃO

29 de julho | quarta-feira | 19h

Cinemateca Brasileira | Sala BNDES

 

A SESSÃO AVERROES é um programa permanente da Cinemateca Brasileira desde 2009, fruto de parceria da entidade com a OBORÉ e o Hospital Premier.

Batizadas em alusão a Averroes, considerado um dos pais da medicina, as sessões acontecem na última quarta-feira de cada mês, sempre às 19h00, e destinam-se a profissionais e estudantes das áreas da medicina e da saúde e ao público em geral interessado em questões que tangenciam a vida, a morte, o envelhecimento e os cuidados na terminalidade da vida.

Na sessão de JULHO, a atração é o longa “A hora e vez de Augusto Matraga”, de Roberto Santos.  A exibição é seguida de Mesa de Reflexão com a presença de MARÍLIA SANTOS, RODRIGO MERCÊS E MILTON BELLINTANI. A SESSÃO AVERROES deste mês conta com apoio da Faculdade de Medicina de Itajubá, do Instituto Paliar, da Academia Nacional de Cuidados Paliativos e da Coordenação de Políticas para Idosos da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da Prefeitura de São Paulo. ENTRADA FRANCA

 

PROGRAMAÇÃO

29.07 |  QUARTA | SALA CINEMATECA BNDES

17h30  VISITA MONITORADA PELAS INSTALAÇÕES DA CINEMATECA

18h30 LANCHE DE BOAS VINDAS

19h00 A HORA E VEZ DE AUGUSTO MATRAGA

21h00 MESA DE REFLEXÃO COM MARÍLIA SANTOS, RODRIGO MERCÊS E MILTON BELLINTANI

 

FICHA TÉCNICA E SINOPSE

A hora e vez de Augusto Matraga

Direção: Roberto Santos. São Paulo, 1965, 35mm, pb, 106’ | Exibição em HD-Cam Com Leonardo Villar, Jofre Soares, Maria Ribeiro, Flávio Migliaccio

Augusto Matraga é um homem poderoso de um vilarejo do sertão mineiro que perde mulher, filha e propriedades. Massacrado por um coronel, mortifica-se em nome de uma conversão religiosa para o Bem, domando o mundo sem impulsos de vingança. Mas o reencontro com um destemido jagunço lhe dá a chance de uma remição definitiva. Brilhante adaptação do romance de Guimarães Rosa para o cinema, uma das obras-primas de Roberto Santos. Música de Geraldo Vandré, montagem de Sylvio Renoldi e o fotografia de Hélio Silva.

 

Classificação indicativa: 14 anos

 

Mesa de Reflexão | Convidados

Marília Santos, companheira de vida e de trabalho do diretor Roberto Santos.
Trabalhou em pesquisas, roteiros, produção, assistência de direção e direção de arte ao lado do realizador.

Rodrigo Mercês, restaurador de filmes, trabalhou na Cinemateca de 2001 até dezembro de 2013. Acompanhou os últimos processos de restauração desta obra, na Cinemateca Brasileira.

Milton Bellintani,  jornalista  e professor, coordenador da Comissão da Verdade do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.

 

SERVIÇO

CINEMATECA BRASILEIRA
Largo Senador Raul Cardoso, 207 | próximo ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)
www.cinemateca.gov.br | www.grupomaissaude.com.br | www.obore.com

Grupo Mais